Bíblia X Hinário? – O caso do Hino 111

Comparando a poesia do Hino 111 (Hinário 5) com o antigo Hino 280 (Hinário 4), notei que, com a tentativa de adaptarem os versos da segunda estrofe: “Só um anjo elas encontraram / Que lhes disse: ‘Sei que a Jesus buscais, / Não temais’, então se alegraram, / Contemplando maravilhas tais.” que causavam uma certa estranheza por repartir a fala do anjo em duas frases, tive dúvida sobre a fidelidade ao texto bíblico da nova poesia.

No hinário novo, o mesmo trecho ficou: “Viram anjos que lhes informaram / Que entre os mortos Cristo não estava mais; / Cheias de alegria retornaram, / Contemplando maravilhas tais.” De fato, a substituição da fala do anjo para uma narração do que ele havia dito, ficou melhor. No entanto, o dúvida se deu em: “Viram anjos que lhes informaram…” em substituição a “Só um anjo elas encontraram…”.

Afinal, quantos anjos eram? Era um só ou eram mais de um?

De acordo com Mateus 28, vemos:

“E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houvera um grande terremoto, porque UM ANJO do Senhor, descendo do céu, chegou, removendo a pedra da porta, e sentou-se sobre ela. E o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como neve. E os guardas, com medo dele, ficaram muito assombrados, e como mortos. Mas O ANJO, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado.”

No Santo Evangelho segundo Marcos, capítulo 16, diz:

“E, entrando no sepulcro, viram UM jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas. Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram.”

(Logo, quando diz “um jovem”, sabemos que está fazendo menção a “um anjo”. Não sei o porquê exato, mas imagino que por algum motivo de tradução, haja essa variação de “anjo” para “rapaz” e, posteriormente, para “homem”)

Todavia, o esclarecimento vem através do que está no Santo Evangelho segundo Lucas, capítulo 24, que traz:

“E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas. E acharam a pedra revolvida do sepulcro. E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus. E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas DOIS HOMENS, com vestes resplandecentes. E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galileia, dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite. E lembraram-se das suas palavras.”

Dessa forma, se esclarece que sim, as discípulas viram anjos, mais de um. Embora Mateus e Marcos não relatem, Lucas deixa este relato em seu Evangelho, o que justifica a alteração do hino pelos atuais dizeres.

Anúncios

3 comentários sobre “Bíblia X Hinário? – O caso do Hino 111

  1. Pelo que eu ja vi o evangelho de s.lucas ele foi um dos que foi escrito primeiro ele relata sim o que ouve .tanto que diz os estudiosos que s.lucas é o único que especifica as oobras em detalhes .

  2. eu creio Irmã Renata que e pelo, que cada escritor dos evangelhos, escreveu pelo que viram, ouviram, ou presenciaram, por isso tais diferenças são enontradas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s