Espelho, Imagem e Modelo: termos narcisistas para uma realidade cristã contemporânea

Texto do nosso irmão Fagner Fortunato

 

Os cristãos contemporâneos têm, maior parte deles, uma real necessidade de burlar a própria consciência para praticar coisas que julgam erradas, mas que o seu próximo o faz. Assim, vedam seus olhos com uma trave, enquanto tentam sustentá-la sobre o argueiro de seu irmão.

Assim, elegem dentre o povo alguns ícones, para os quais deverão olhar a todo o momento, a fim de seguir sua conduta, vida e porte. Mais do que isso, estão a todo o momento olhando-nos para julgar seu modo de ser e agir. Inflamam bosques inteiros com as labaredas ardentes de suas línguas.

Se esquecem que o ESPELHO é o Evangelho, que reflete a grandeza do amor do Salvador e nos dá real certeza do Seu reino de esplendor. Em vão espelham-se em homens e mulheres, de carne e osso, sujeitas às mesmas paixões, deslizes e incertezas: um espelho manchado pela imprudência de quem roga pela constante justificação.

Se olvidam que devemos crescer na IMAGEM de Jesus Cristo, o fiel Cordeiro, que tira o pecado do mundo. Ele, o Cordeiro divinal, puríssimo, inocente, imolado pela transgressão de todos. Em contrapartida, olham para pessoas que não seriam capazes de suportar uma pequena parcela do martírio e vitupério de Cristo.

Deixam de reconhecer que o único MODELO santo para nós é o Senhor Jesus, o Qual devemos imitar: Seu exemplo, Sua reverência, Sua obediência, Sua submissão, Sua humildade…

Dessa forma, enquanto alguns fracos e faltosos estão se esforçando para atingir a estatura divinal, outros, mais omissos, carregam-se em cima de suas fraquezas para sustentar sua omissão, deixando de refletir a imagem do único Modelar.

Visto isso, sabemos que a omissão também é um pecado: peca-se por não fazer o correto, que, neste caso, é procurar imitar a Jesus Cristo. Bem diz a Palavra: aquele que sabe fazer o que é bom, e não o faz, peca. E outra coisa é certa: que o Senhor não toma o culpado por inocente, uma vez esclarecido de sua ignorância.

Anúncios

Um comentário sobre “Espelho, Imagem e Modelo: termos narcisistas para uma realidade cristã contemporânea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s