“Ei, calma! Tá tudo bem! Eu sou o teu Amigo!”

lindas-mensagens-de-perdao-para-amigos-parte-2-6

Evangelho segundo João, do capítulo 13 ao 17. Nestes 5 capítulos, Jesus anuncia claramente aos 12 discípulos aquilo que até então ele havia falado apenas em partes: que Ele, Jesus, seria traído, entregue, morto, crucificado e ressuscitado. Lendo estes capítulos, não é difícil perceber o estado de aflição que tomou os discípulos, tanto que todas as orientações, conselhos que Jesus os deu na tentativa de os preparar e de principalmente os acalmar durou 5 capítulos!

Primeiro, Jesus lava os pés de todos os seus discípulos numa clara demonstração de humildade. Após isso, Jesus anuncia que um dos 12 que estavam ali havia de O trair. Pedro, com muita vontade de servir a Jesus, mas com pouco entendimento, bate o pé e promete fidelidade, mas recebe duras palavras de Jesus:

Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, para onde vais? Jesus lhe respondeu: Para onde eu vou não podes agora seguir-me, mas depois me seguirás.
Disse-lhe Pedro: Por que não posso seguir-te agora? Por ti darei a minha vida.
Respondeu-lhe Jesus: Tu darás a tua vida por mim? Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo enquanto não me tiveres negado três vezes.
João 13:36-38

Imagine como aqueles onze homens (Judas já havia saído para cumprir sua “missão”) ficaram diante de tanta informação em tão pouco tempo? Perder Jesus, traições, mortes… e o fim de tudo aquilo que eles tinham vivido ao lado do mestre. Imagine você no meio daqueles homens, pensando que tudo aquilo: toda aquelas palavras sábias, todos aqueles milagres, que tudo aquilo estava prestes a acabar…

É como se eu pudesse ver agora Jesus tentando animar aqueles onze homens, sentados ao meu lado, um tanto quanto abatidos… Você consegue imaginar isso?

Eu consigo.

Consigo ver Tomé reclamando: “Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? (João 14:5)”. Consigo ouvir Felipe falando “Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. (João 14:8)”. Se eu estivesse ali no meio deles, com certeza estaria desesperado também.

Mas eu consigo ver Jesus consolando eles: “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. (João 14:18)”. E consolando mais uma vez: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” (João 14:27)

É como se eu estivesse ouvindo agora aquela voz tão firme que traz confiança, mas ao mesmo tempo tão doce que traz a paz…

E no capítulo 15, Jesus diz uma das palavras mais lindas de todas que foram registradas nos evangelhos:

O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.
João 15:12-14

Ali, pela primeira vez, o mesmo Jesus que se declarou Filho de Deus, e que disse que o “Pai estava nele” agora se colocava como um de nós, e nos chamava de amigos. Você consegue entender o tamanho desse gesto? Vc consegue imaginar isso? O Filho de Deus sentando do seu lado, colocando o braço sobre os teus ombros, dando aquele aperto e dizendo: “Ei, calma! Tá tudo bem! Eu sou o teu amigo!”

Eu não sei se você consegue ler isso de maneira indiferente, mas eu não consigo escrever isso sem o meu coração bater mais forte e uma lágrima querer cair do meu olho…

Depois disso, Jesus continua:

Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.
João 15:15

Realmente, esse foi o maior presente que recebemos de Jesus: Ele poderia apenas ter nos salvado, ter nos dado a sua Graça. Pronto. Sem revelar nada mais que isso. Uma hora ou outra Ele poderia mandar um ou outr0 profeta pregar alguma coisa necessária e pronto. Mas não, ele quis compartilhar seus planos conosco. Quantas parábolas ele deixou, na tentativa de nos explicar de maneira fácil o que é o Reino dos Céus…

Ele não apenas fez milagres, não apenas curou e perdoou os enfermos, mas assim como todo amigo que se preze, ele se preocupou com o nosso dia-a-dia, nos aconselhou, tentando fazer a gente enxergar a vida de uma outra maneira.

Ele se preocupou com o nosso bem estar. Se preocupou em falar, e também em ouvir.

Coisa de amigo mesmo…

E quando anunciou sua partida, ao ver o desespero dos discípulos, fez questão de aconselhar a todos, e até a orar por eles (João 17). E ainda antes de subir ao Pai, se preocupou em ir até Pedro e mostrar para o pescador o quanto ele era importante para Jesus.

Esse é Jesus Cristo. Teu amigo.

Quero terminar esse texto dizendo uma coisa: se Jesus te trata como amigo, faça o mesmo. Talvez você já conhece a Graça, já conhece Jesus, mas nunca O viu como amigo. Jesus é o teu amigo. Você pode orar, conversar com ele o dia todo, nem que seja em pensamento. Você pode contar toda a tua vida pra ele. Você pode desabafar, dividir seus anseios, suas fraquezas, seus sonhos, seus desejos, seus medos…

E ele estará contigo nos momentos em que ninguém quiser ficar contigo. Ele te ouvirá nos momentos em que ninguém quiser te ouvir. Digo isso por experiência própria.

Tomara que a partir de hoje você comece a enxergar Jesus como o teu Amigo. E você vai ver o que é ter uma amizade assim.

Anúncios

2 comentários sobre ““Ei, calma! Tá tudo bem! Eu sou o teu Amigo!”

  1. Gostei deste blog,vou visitar sempre pois tem lindas mensagens.
    Deus é convosco.
    “…E ainda que os montes se movam do lugar e a Terra não mais produzir,os fiéis vão á Cristo seguir…”
    Haja paz sobre vós irmãos amados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s