Para destruir a Igreja, necessário é corromper a mulher

Sempre houveram planos e tentativas para destruir a Igreja de Cristo, e em nossa época não é diferente. No passado os cristãos foram perseguidos e mortos: eram queimados vivos nas fogueiras que iluminavam as cidades, entregues aos leões e aos gladiadores para serem massacrados em público, como entretenimento para os romanos pagãos; foram martirizados das maneiras mais cruéis que se possa imaginar.

Apesar de tudo isto, a cristandade não só sobreviveu, como também cresceu e se fortaleceu, tornando-se a religião oficial do Império Romano após 347 anos da morte e ascensão do Senhor Jesus, dentre tantos outros feitos gloriosos.

A cristandade não seria destruída pelo fogo ou pela espada, pelo contrário, seria fortalecida: o inimigo aprendeu a lição.

Para se destruir a Igreja os cristãos devem morrer na cama, de febres, desconhecidos, como uma velha sem glória; não devem ser martirizados com glória, como no passado, pois o sangue dos mártires é semente de cristãos, a cada cristão morto em nome da fé, outros dois se levantam em seu lugar: matá-los a tiro ou espada é inútil. (Romanos 8:35)

Portanto, para tal, o inimigo entendeu que uma das coisas que deve fazer é destruir a mulher, que é o símbolo da Igreja, como vemos no 12º capítulo do livro do Apocalipse:

“E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.
E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.
E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas.
E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.
E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. “

A mulher vestida do sol, tendo a lua sob seus pés e uma coroa de doze estrelas é uma alusão a Maria, que ao mesmo tempo simboliza também a Igreja.

Todavia, não é possível aniquilar a mulher; mas, se não podem aniquilá-la, então devem corrompê-la, pois quando não houver mais mulheres virtuosas, não haverá mais Igreja.

Corrompendo-se a mulher, desestrutura-se a família e corrompe-se, por consequência, as próximas gerações, pois a mulher é esposa e também é mãe.

Se houver numa casa uma mãe virtuosa, os filhos serão cristãos, conforme está escrito em Provérbios 22:6; mas se a mulher for ímpia, será uma má mãe e uma má esposa, e toda casa será desestruturada, visto a importância do papel materno; em caso de divórcio, a preferência é da mãe, e não é em vão, visto que é da natureza humana ter algo a mais com a mãe do que com o pai.

Enfim, corrompendo-se a mulher, destrói-se a família, pois através de uma mulher tola consegue-se atingir o marido e os filhos de maneira muito impactante. Um homem corrompido é algo ruim, mas uma mulher corrompida é pior.

Este plano maligno já está em prática a muitos anos, e já é evidente a decadência da mulher em nossa sociedade. Os antigos valores cristãos estão sendo deixados para trás, o mundo secular está tragando mães, esposas e filhas, tornando-as egoístas, vaidosas e insubordinadas. Se você, mulher que lê este artigo, rejeita estas palavras, não aceitando a autoridade de um marido, ou de um ancião, ou de um encarregado, e até mesmo de um pai, já fostes corrompida pelo mundo secular; veja o que está escrito em I Pedro 3:1:

“Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra”

Mesmo que o marido seja mau, como está escrito, serão ganhos pelo bom porte da mulher, é a Palavra de Deus.

Também, dentre muitas jovens solteiras já não há mais a figura da “princesa” delicada, encantadora, humilde, como uma flor; se tornaram libertinas, levianas, vivem em intrigas e disputas umas com as outras por invejas, formando facções rivais nas escolas, vizinhança, e até mesmo nas igrejas. Dentre tantos outros males que se apoderam de muitas jovens.

Outro facto que se vale salientar, é a misandria (aversão ou ódio demonstrado pelo sexo masculino), que tem se tornado tão comum e enraizada, a ponto de até mesmo mulheres idosas darem maus conselhos para as mais novas.

“As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem;
Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos,
A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.”
Tito 2:3-5

A misandria chega ao ponto de blasfemar contra Deus, negando a Sua perfeição. Um exemplo disto é o seguinte senso comum, muito popular entre as mulheres já corrompidas pelo mundo secular: “Primeiro Deus criou o homem, depois teve uma ideia melhor”

As Sagradas Escrituras e a tradição cristã ensinam que Deus criou o homem a Sua própria imagem e semelhança, não segundo uma ideia concebida, mas segundo Sua perfeição. Dizer que a mulher é melhor ideia do que o homem, é dizer que a mulher é melhor ideia do que Deus, pois o homem é a imagem e semelhança de Deus. Este é, evidentemente, um discurso misândrico e precipitado, digno de vilipêndio, indigno de uma verdadeira mulher cristã. A mulher, tirada de Adão, sendo a semelhança do homem, é também a semelhança de Deus.

Enfim, mulher que lê este artigo: és símbolo da Igreja, e se todas forem corrompidas, extinta será toda a cristandade. Portanto, feche as portas da sua mente e coração aos planos malignos de destruição da família e da Igreja, instituições sagradas deixadas por Deus na terra; não seja como as mulheres mundanas, mas seja sal da terra e luz do mundo: faça a diferença.

A mulher é de suma importância, pois ela é esposa e é mãe, os papéis mais belos que há (e fundamentais também), e sempre enaltecidos por Deus; estas são suas coroas de glória na terra: ser esposa e mãe, cuide bem delas, seja sábia.

Deixo abaixo alguns trechos das Sagradas Escrituras, para uma melhor meditação sobre o tema, sua leitura é muito proveitosa:

Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. Provérbios 31:10

 

A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos. Provérbios 12:4

 

Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis.
Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma.
Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida.
Ela escolhe a lã e o linho e com prazer trabalha com as mãos.
Ela é como os navios mercantes, ela traz de longe as suas provisões.
Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas.
Ela avalia um campo e o compra; com o que ganha planta uma vinha.
Ela entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos.
Ela administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite.
Nas mãos ela segura o fuso e com os dedos pega a roca.
Ela acolhe os necessitados e estende as mãos aos pobres.
Ela não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos.
Ela faz cobertas para a sua cama; veste-se de linho fino e de púrpura.
Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra.
Ela faz vestes de linho e as vende, e fornece cintos aos comerciantes.
Ela reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro.
Ela fala com sabedoria e ensina com amor.
Ela cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça.
Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: “Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”.
A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada.
Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.

Provérbios 31:10-31

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Para destruir a Igreja, necessário é corromper a mulher

  1. Também gostei muito do texto que mostra que a mulher virtuosa é uma mulher com autonomia que não precisa ficar perguntando a opinião de seu marido o tempo todo (avalia e compra um terreno). Também por mostrar aos homens cristãos que a mulher virtuosa não é aquela que vai para a academia para ficar gostosa (a beleza passa).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s